domingo, 15 de outubro de 2017

[RESENHA] Amityville - Jay Anson

Título: Amityville
Autor: Jay Anson
EditoraDarkSide Books
Ano2016
Páginas: 240
Bom dia aventureiros!
Hoje tem mais resenha do mês do terror e o segundo livro que eu li da minha meta literária, Amityville nos traz a historia que ocorreu a George e Kathy Lutz e seus 3 filhos: Dany, Chris, e Missy de 9, 7 e 5 anos respectivamente.

Casados há pouco tempo o jovem casal encontrou a casa dos sonhos na Ocean Avenue 112 em Amityville, Nova Iorque. Uma casa espaçosa de 3 andares que estava por um preço surpreendentemente baixo, devido ao crime ocorrido no ano anterior quando Ronald DeFeo de 23 anos matou a tiros os pais, dois irmãos e duas irmãs mais novos, enquanto dormiam. Em sua defesa Ronnie alegou que vozes na casa ordenaram que ele matasse a família, mas tal fato não incomoda o casal que não acredita no sobrenatural.

Assim que concluem a compra e se mudam para o novo lar, coisas estranhas não tardam a ocorrer: barulhos estranhos, um frio de congelar, comportamentos estranhos em todos os membros da família entre outros fatos que no início não preocupam os moradores da casa. Mas conforme as coisas vão piorando rapidamente, George e Kathy começam a se preocupar que o que está acontecendo pode não ser natural ou coincidência.

A narrativa de Jay Anson é bem simples e cativante, o autor nos traz uma narrativa dos fatos que ouviu do próprio casal Lutz que tentou se lembrar de cada mínimo detalhe do que passaram, coisas que a época podem ter não feito sentido isoladamente mas que depois se encaixariam.

Eu acredito que impossível mesmo ao mais cético dos leitores não se arrepiar em algum momento da leitura, ou não se angustiar pelo tormento que essa família enfrentou, eu mesmo sou um pouco cética até certo ponto, mas existem coisas que não há uma explicação racional. Vai muito do leitor também acreditar ou não no que está descrito na obra.

Apesar de ser um livro muito bom é meio difícil não sentir uma raivinha dos personagens centrais em várias partes da história por deixarem chegar na situação que chegou, por negarem até o último instante que aquilo não era natural e que forças incompreensíveis poderiam estar por trás dos eventos, e até mesmo do padre que era conhecido da família e que ao tentar abençoar a casa logo após a mudança passa a sofrer ataques dos espíritos e que mesmo sabendo que a família se encontrava em perigo estava com medo demais de retornar ao local para ajudar.

É uma história interessante e intrigante e vale a pena conferir se você é curioso com esse tipo de assunto como eu. A edição da darkside como sempre está ímpar, muito bem feita e maravilhosa, prato cheio para quem além de leitor é um colecionador assim como outros livros da Dark.

Quem aí já leu me conta o que achou, e quem ainda não leu procure saber mais sobre a obra e se lhe interessar leia. 

Beijos

domingo, 8 de outubro de 2017

[RESENHA] Legião - William Peter Blatty

Título: Legião
Título Original: Legion
Autor: William Peter Blatty
EditoraDarkSide Books
Ano2017
Páginas: 320
Boa noite galerinha!
Fiquei um pouco sumida nas últimas semanas né? Estava me preparando para um concurso e acabei deixando o blog um pouquinho de lado para me dedicar exclusivamente a prova. Entramos no mês de outubro(mês que eu mais amo no ano!) e eu sempre gosto de ler livros de terror ou suspense nessas semanas e separei alguns livrinhos que estavam aqui na estante esperando para serem lidos:
- Legião 
- Amityville
- 1977: Enfield
- A Noite dos Mortos Vivos
- Os Pássaros
Legião é um dos lançamentos da DarkSide Books nesse ano de 2017, e só por ser um livro do Blatty já nos deixa curiosos, como é uma continuação de O Exorcista fiquei com mais vontade ainda de conferir. Calma quem pensou em ver todos os personagens do primeiro livro, em Legião temos apenas dois personagens que tiveram um papel de importância em O Exorcista: Kinderman e Joseph Dyer, nessa obra, teremos um enfoque mais investigativo centrado no detetive Kinderman.

Após o assassinato brutal e misterioso de um menino que entregava jornal, todo o modus operandi indica um assassino que morreu há muitos anos, o que deixa Kinderman intrigado, e a simpatia que nutria pelo menino o deixa mais determinado a desvendar o crime e pegar o culpado.

Entretanto as circunstancias estranhas que rondam tal crime demonstram que talvez algo não natural esteja acontecendo. Conforme mais crimes semelhantes vão acontecendo, Kinderman corre contra o tempo para evitar mais mortes e descobre que tudo pode estar conectado ao exorcismo que ocorrera anos antes e que levou a morte de um amigo.

Legião é uma história interessante e com uma grande pegada policial, mas apesar do tema sobrenatural da história e de seus personagens, não chega a ser um livro assustador. A história se perde um pouco em divagações do próprio Kinderman, que passa grande parte do livro se perguntando sobre a vida e o significado da mesma, se deus existe e quais os motivos que o levam a ser omisso diante de tanta maldade e violência.

Mas apesar de serem um pouco paradas essas passagens que são mais presentes no começo da leitura, o livro não é ruim, muito pelo contrario é uma obra cheia de mistérios e suspense e me agradou bastante, quando a história toma fôlego ela deslancha e prende o leitor a cada página até o fim. Ou seja, não desista no começo se achar que está um pouco tediosa, dê uma chance para a leitura. ;)

A narrativa é bem fluida e de simples compreensão, os personagens são desenvolvidos na medida certa, alguns mais do que outros. A trama chega ao ápice e rapidamente ao seu desfecho, o que para mim foi um pouco abrupto, porém a história me conquistou só desejava que houvesse uma exploração maior do final.

A capa dessa edição está uma maravilha a parte! Linda, com o corte das folhas em azul e a fitinha de marcação também em azul. DarkSide arrasa sempre e o interior do livro é tão lindo quanto o exterior.

Quem também já leu? Me conta o que achou ou espera da leitura.
Beijos

domingo, 10 de setembro de 2017

[RESENHA] O Oráculo Oculto - Rick Riordan

Título: O Oráculo Oculto (As Provações De Apolo 1)
Título Original:  The Trials Of Apolo (The Hidden Oracle)
Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca
Ano2016
Páginas
Bom dia aventureiros!
A resenha de hoje é do primeiro livro de mais uma série do Rick Riordan ambientada no mundo dos semideuses gregos. Depois de Percy Jackson e os Olimpianos e Os Heróis do Olimpo, onde conhecemos Percy, Annabeth, Grover, Thalia, Jason, Piper, Leo, entre tantos outros personagens apaixonantes, é a vez de conhecermos o arrogante Apolo.

O Deus do Sol e da poesia é castigado pelo pai Zeus após os eventos de Os Heróis do Olimpo, assim Apolo é enviado a terra na forma de Lester Papadopoulos, um garoto de 16 anos magricela com espinhas na cara e nenhuma barriga tanquinho. Quando é tirado tudo aquilo que o fazia ser quem era, Apolo fica sem chão e então conhece Meg McCaffrey, uma semideusa maltrapilha que vive pelos becos da cidade e que o ajuda a escapar de alguns valentões.

Juntos os dois vão a procura de Percy Jackson, a única pessoa a quem Apolo consegue pensar que pode ajudá-lo nesse momento, que os auxilia a chegar ao Acampamento Meio-Sangue, mas ao chegar lá Apolo percebe que as coisas estão piores do que imaginava: após o seu desaparecimento e o Oráculo de Delfos que deixou de funcionar, Rachel Dare não recebeu mais profecias, todas as comunicações do acampamento com o mundo exterior não estão funcionando e inexplicavelmente os campistas estão desaparecendo.

Quando dois campistas que desaparecem ao mesmo tempo são filhos de Apolo, ele decide enfrentar o que quer que esteja se escondendo na floresta para resgatá-los.

O personagem do Apolo chega muitas vezes a ser um pouquinho detestável, ele é extremamente arrogante, narcisista e acha que o mundo gira ao seu redor, aquela postura da maioria dos deuses que tem sempre alguém que faça o que eles precisam, mas ao mesmo tempo chega a ser inocente em suas atitudes pois ele não vê nada de errado em como age.

Mas conforme seu caminho vai se tornando mais tortuoso e tudo com que ele pode contar é com a ajuda de meros semideuses ele vai se tornando cada vez mais humano e passa a analisar suas atitudes e sentimentos. 

Meg é uma jovem estranha mas extremamente poderosa, e esconde traumas de seu passado que Apolo desejaria descobrir. Apesar de ter que servir a jovem semideusa, Apolo acaba por se afeiçoar a menina, a amizade que surge entre os dois é bem fofa. Outros personagens conseguem conquistar seu espaço ma trama, como Will Solace, Nico DiAngelo, Paulo(um brasileiro, me senti representada hahaha), etc.

Rick nos entrega mais uma aventura deliciosa de acompanhar, com uma narrativa leve e divertida, personagens cativantes e uma história bem construída e cheia de mitos e lendas. Com seu estilo característico e com muitos livros em seu currículo, muitos podem estar saturados das obras do autor, mas apesar de tudo eu ainda gosto bastante das aventuras juvenis do tio Rick.

Acho que são livros para se ler quando quer algo bem humorado e sem complicações hehe, eu por exemplo estava lendo o livro Casos de Família da Ilana Casoy e como o assunto é bem pesado(assassinatos e crimes!) decidi dar uma pausa para ler algo mais leve e acabei me decidindo por este livro.

Recomendo se você gosta de mitologia grega e aventuras infanto juvenis, a obra trás personagens e tramas novas e mitos diferentes que não deixa que seja repetitivo.

Quem aí já leu?
Beijos

domingo, 3 de setembro de 2017

[RESENHA] Paixão ao Entardecer - Lisa Kleypas

Título: Paixão ao Entardecer (Os Hathaways 5)
Título Original: Love in the Afternoon - (Hathaways 5)
Autor: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Páginas: 272
Bom dia!
Hoje a resenha é de um estilo que é uma das minhas paixões: romances de época.
Finalmente eu terminei essa série da Lisa, pois acabei me envolvendo mais com a outra série dela: As Quatro Estações do Amor, e acabei deixando Os Hathaways de lado. Mas esse ano decidi me esforçar para ler os 3 livros que faltavam e agosto foi o mês que eu li o último.

Que os Hathaways são um família peculiar ninguém pode negar, de origem humilde esses irmãos e irmãs se viram em meio a alta sociedade londrina quando Leo herdou um titulo de nobreza. Seus modos apesar de educados em nada se encaixavam em meio a tal sociedade mas ele não se importam com as regras e sim com viverem bem e felizes.

Amelia e Win se casaram com irmãos ciganos Cam Rohan e Kev Merripen, Poppy caiu aos encantos do americano Harry Rutledge, dono do hotel Rutledge e Leo se casou com Catherine Marks, a tutora de suas irmãs, apesar da inconveniência de tais uniões perante a sociedade, todos se casaram por amor e construíram suas famílias. Mas Beatrix, a mais jovem das irmãs sempre foi a mais diferente de todas.

Desde pequena adora os animais e prefere a companhia deles a de pessoas, resgata animais feridos e abandonados e dá um lar a eles. Por isso é conhecida como uma pessoa estranha, apesar de todo o charme e carisma que exala e encanta aos jovens rapazes, a maioria não quer ou não pode considerá-la como candidata a esposa, e ela mesma não se encantou com nenhum particularmente.

Beatrix é como um espírito livre, se veste com calças e monta melhor do que alguns homens, doma cavalos selvagens e adora caminhadas, tem uma personalidade única e sempre se preocupa com o bem estar do próximo. 

É esse instinto em ajudar ao próximo e cuidar de criaturas feridas e indefesas que a leva a escrever uma carta para um cavalheiro usando o nome de sua amiga Prudence, uma jovem superficial e egoísta que se preocupa apenas com bailes e espalhar suas atenções a qualquer cavalheiro que se mostre um excelente partido, e que apesar de ter gostado do capitão Phelan não desejava responder a carta dele.

O que antes era para ser apenas um conforto a um homem rodeado do caos e da violência da guerra, acaba se tornando uma tabua de salvação para Christopher Phelan, que vê na jovem que o encantou durante um baile mais do que apenas uma beldade e se apaixona perdidamente pela pessoa que lhe escreveu palavras tão belas sem saber que são escritas por outra pessoa.

Mas Beatrix também se vê mais envolvida com o jovem capitão do que esperava e decide dar um basta na situação e parar de escrever. Após uma carta enigmática que se torna a última que recebe enquanto está na Crimeia, Christopher não vê a hora de poder voltar para casa e se casar com Prudence Mercer.

A guerra muda qualquer um, e o homem divertido e charmoso que um dia Christopher fora ficou no passado, ele agora é um homem cheio de traumas e perigoso, mas talvez a presença de Beatrix possa muda-lo. Ao retornar para a Inglaterra como um herói de guerra e se esconder de todas as festas e comemorações em seu nome, a última pessoa que Phelan esperava encontrar era a estranha garota Hathaway, que se tornou uma bela mulher, ainda com seus hábitos esquisitos e cheia de animais, mas uma linda mulher. 

O capitão só tem em mente encontrar Prudence, mas ao descobrir que ela não poderia ter escrito aquelas palavras tão belas que lhe foram enviada precisa encontrar tal mulher, porém o destino parece atrai-lo cada vez mais para Ramsay House e Beatrix Hathaway.

Como sempre essa foi uma leitura rápida e leve, típica de romances de época, e a Lisa sempre escreve histórias encantadoras e divertidas, com uma leve pitada de drama. O último livro da série dos Hathaways foi apaixonante assim como os anteriores, mas eu gostaria que tivesse mais algum desenvolvimento do restante da família no final o que não aconteceu. Entretanto todos estão bastante presentes durante o livro, menos Win e Merripen que só retornam ao final da história, não sei o que eu esperava que acontecesse ehehe só queria mais dessa família. =D

É uma série linda que mostra que a felicidade nem sempre está nas coisas comuns e que aparências e nascimento não significa tudo. É uma série que abraça as diferenças em uma época que o diferente era excluído totalmente, pois onde já se viu uma mulher da sociedade se casar com um cigano? 

Alguns preconceitos são tão enraizados na sociedade que perduram por anos e parece que nunca serão extintos, ainda hoje em dia há muito preconceito com relação a classes, raça, religião, etc. Acho que isso destaca as obras da Lisa e encanta o público, são romances para se ler sem se preocupar com o tempo, a leitura flui e a narrativa leva o leitor para os séculos passados.

Uma leitura deliciosa! Nem preciso dizer que indico e muito né? Não vejo a hora da editora lançar algo mais da Lisa Kleypas por aqui, com certeza leria qualquer coisa que ela escrever hehe. As próximas leituras dela serão Uma Noite Inesquecível, um conto que faz parte da série As Quatro Estações do Amor, e Casamento Hathaway, um conto sobre o casamento da Win, mas vou enrolar um pouco porque não quero que acabe hehehe.

Quem já leu essa série? Se apaixonaram pelos Hathaways como eu? Não deixem de comentar. ;)

Beijos

domingo, 27 de agosto de 2017

[RESENHA] O Amante Albanês - Susana Fortes

Título: O Amante Albanês
Título Original: El Amante Albanés
Autor: Susana Fortes
Editora: Record
Ano2011
Páginas: 192
Boa tarde leitores.
A resenha de hoje é de um livrinho que eu ganhei da minha irmã há alguns meses e que apesar de nunca ter ouvido falar antes me chamou a atenção assim que li a sinopse. ^^ 

Ismail Radjik é um jovem poeta albanês que vive em um país marcado pela ditadura de Enver Hoxha, a população vivia com medo, e alguns eram coniventes com a tirania, como o pai de Ismail, Zanum Radjik, um homem poderoso e um herói de guerra.

Apesar da grande amizade que existia entre o pequeno Ismail e o irmão mais velho Viktor, após a ida de Viktor para um colégio interno e a morte da mãe de ambos tudo mudou. Viktor que sempre fora o favorito do pai, se empenhou em deixá-lo orgulhoso e seguir seu caminho rumo a carreira militar e Ismail cresceu sozinho em uma casa opressiva, cheia de segredos e traições, onde o nome da mãe nunca mais foi mencionado após a sua morte.

'"As grandes conquistas humanas só são obtidas com dor e sacrifício", disse um dia Viktor ao irmão. Em sua voz não havia ameaça, mas também não havia mais vestígios da antiga irmandade.' Pág. 53

Já em idade adulta, a casa da família Radjik que há anos só tinha habitantes homens sofre um abalo com a chegada de Viktor com sua esposa Helena, uma mulher bela e encantadora, que irá fazer com que segredos do passado venham a tona. 

Ismail em sua busca sobre o que aconteceu tantos anos antes com sua mãe, procura também por um grande amigo da família, Dr. Gjorg, que pode ter algumas respostas, e cujas visitas cessaram após a morte da mãe, mas acaba por descobrir mais de si mesmo e se envolve com a unica mulher que não deveria, sua cunhada. Seu relacionamento com Helena pode ter consequências catastróficas para a família, mas o amor que surge entre ambos é impossível de evitar. 

"A gente sempre acaba sabendo, mesmo que não queira. Mesmo que transcorram anos e até décadas. Há palavras como pedras quentes que vão pesando mais e mais, até que ocupam por completo a cabeça e já não se consegue parar de ouvi-las a todo instante, ainda que seu significado tenha sido revelado do modo mais imprevisto..." Pág. 56

Esse livro foi uma grata surpresa para mim, uma história intrigante e uma narrativa peculiar, totalmente diferente do que estou habituada, o que pode ter tornado a leitura um pouco mais lenta, mas nem por isso menos encantadora. A narrativa em terceira pessoa é tão poética e cheia de sentimento!

Uma leitura linda e com personagens complexos, cheios de medos e traumas, mas que buscam por uma forma de viver bem em meio ao caos e a opressão. Não é uma obra em que todas as respostas nos serão apresentadas e algumas duvidas ficam no ar, mas é uma leitura que vale a pena.

Não dá para escrever muito sobre a obra sem dar alguns spoilers, até porque é um livro bem pequeno(menos de 200 páginas), mas possui uma intensidade enorme e é impossível não sentir na pele as sensações pelas quais Ismail passa.

Super indico!
Beijos

domingo, 20 de agosto de 2017

[RESENHA] Beltane - Simone O. Marques

Título: Beltane
AutorSimone O. Marques
Editora: Alfabeto
Ano: 2015
Páginas240
Boa tarde aventureiros!
A resenha de hoje é de livro nacional, uma obra de uma grande autora que eu adoro! Uma saga que explora a trajetória de mulheres fortes e destemidas, que lutam por um lugar onde possam ser livres e construir suas vidas sem o medo e a perseguição.

As Filhas de Dana me conquistou logo de cara quando conheci a Simone na bienal de SP em 2014 e ela me apresentou seu livro. Para mim foi a melhor compra/aposta na bienal. Os primeiros livros Paganus(resenha aqui) e Samhain(resenha aqui), se passam em Portugal e Brasil no século 17 e nos apresentou a Gleide, Adele e Daniele, três gerações de uma família de mulheres pagãs que fogem da perseguição da igreja.

Apesar de não ser o desejo de Gleide, Adele encontrou o amor e construiu sua própria família com Diogo, dessa união nasceu Daniele e Mateus, mas para protegê-los os enviou com Guilherme para que eles pudessem partir para o Brasil e ficarem seguros. Mas apesar do sentimento forte que sente por Daniele, Guilherme não é capaz de ignorar completamente as origens pagãs da jovem o que a deixa em perigo, a jovem conseguiu realizar sua fuga para o Brasil com a ajuda de Antonio, irmão de Guilherme e nessa nova terra, construiu uma família adorável junto a ele.

Mas o ódio e a intolerância a alcançaram mesmo assim e causou mais dor e sofrimento. Assim, Daniele precisa fugir e deixar o lar que um dia a fez feliz e enterrar o sofrimento que a atingiu, além de deixar para trás uma parte de si mesma, sua filha Teresa, que será protegida pelo casal que os acolheu, em busca do local onde se encontra sua missão para com sua deusa. Esse local se encontra na Chapada dos Veadeiros/GO, um local onde ela deverá construir um lar para sua família, que cresce mais a cada dia.

Tereza cresceu cercada de conforto e amor, sendo criada por seus avós postiços Amâncio e Dona Olímpia e na religião que um dia perseguiu sua mãe. Prometida desde pequena ao filho de seus avós, Henrique, um rapaz arrogante e frio, a jovem se vê encantada com Miguel Dias, o jovem vizinho da fazenda em que vive, poucos anos mais velho que ela mas que a encantou desde criança depois de um episódio envolvendo uma bezerra fujona.

Conforme os anos passam o encantamento evolui e surge um sentimento belo e puro. Mas existem circunstâncias sobre a família de Miguel que pode atrapalhar esse relacionamento e algumas pessoas vão usar de tudo para afastá-los.

Adelaide, descendente da linhagem de Gleide, é uma jovem do século 20 que também sofre com seus dons por não ser aceita e é encarcerada em uma casa de recolhimento onde as freiras fazem de tudo para domar seu espírito, mas anseia pela chegada de um homem que salvará sua alma, que fora prevista pelo espírito da mulher que aparece em seus sonhos. 

A narrativa da Simone é fluida e a história é tão envolvente e apaixonante. As personagens criadas pela Simone são mulheres que passaram por sofrimentos inimagináveis mas que mesmo assim possuem um propósito e não se desviam de seu destino, sempre em busca de uma vida melhor com graça e coragem.

A única coisa que me incomodou um pouco ao terminar a leitura foi a brevidade da história, EU QUERIA MAIS hehe são tantos personagens incríveis e tantas tramas que poderiam ter sido melhores exploradas como a jornada de Lara, a vida de Daniele e Antônio após se instalarem no Goiás, o envolvimento de Guilherme e Catarina e até mesmo a vida de Adelaide que foi uma breve parte do livro. Apesar de tudo, a história foi concluída sem delongas pois fora mais focada em Tereza e sua missão, mas seria legal ter nem que fosse alguns contos para essas tramas paralelas, quem sabe né?

Já comecei a ler duas outras séries da autora como Crônicas do Reino do Portal e Sabores do Sangue, e apesar de ter gostado bastante, a saga das Filhas de Dana ainda é a minha favorita da autora e se tornou uma das leituras favoritas na vida! A escrita é mais madura e bem desenvolvida, e a história bem no estilo que eu gosto. Uma pena que agora chegou ao fim, mas sei que ainda há outras obras da autora que explora esse mesmo estilo e não vejo a hora de conferir, Dois Mundos acredito que é uma distopia que continua a história das Filhas de Dana, então já está na minha lista de desejados.

Então super indico para quem gosta de uma ótima história de época com personagens femininas fortes e corajosas, e uma narrativa deliciosa e emocionante, uma obra bem escrita. ^^ 

Alguém aí já leu? Me contem o que acharam. =)
Beijos

domingo, 13 de agosto de 2017

[RESENHA] Animais Fantásticos e Onde Habitam

Título: Animais Fantásticos e Onde Habitam - Roteiro Original
Título Original: Fantastic Beasts and Where To Find Them - Original Screenplay
Autor: J. K. Rowling
Editora: Rocco
Ano: 2017
Páginas: 304
Bom dia aventureiros!
Cadê os fãs de Harry Potter e do mundo bruxo?
Eu cresci com Harry Potter, assim como uma grande parte dos jovens da minha geração, então tenho um carinho especial pelo mundo que a JK criou e tudo que ela vem desenvolvendo desde que a saga do jovem bruxo chegou ao fim.

Foi uma alegria enorme para todos os fãs quando anunciaram que seria adaptado para os cinemas histórias sobre Newt Scamander, o famoso magizoologista que escreveu o livro Animais Fantásticos e Onde Habitam, um manual sobre animais do mundo mágico bastante utilizados pelos alunos de Hogwarts.

A questão era que JK não havia escrito livros sobre esse personagem, mas as histórias estavam com ela naquela mente fantástica, e qual foi a surpresa quando o estúdio a convidou para escrever o roteiro do filme.

Esse livro é o roteiro original do filme que foi lançado em novembro do ano passado(2016), então ao mesmo tempo que é uma resenha do livro, é também do filme. A edição da Rocco ficou belíssima e vale a pena ter na estante, em capa dura e com jacket, com detalhes nas páginas.
Muito antes de Harry ser marcado por Voldemort, ou de aquele que não deve ser nomeado causar medo aos bruxos, houve um bruxo que ficou bem conhecido na comunidade bruxa: Gellert Grindelwald, conhecido na saga Harry Potter como um grande amigo de Dumbledore em sua juventude, mas que após trágicos eventos se tornaram rivais. 

Nos anos 20, enquanto o mundo bruxo se preocupa com a fuga de Grindelwald na Europa, Newt chega a Nova Iorque com sua maleta misteriosa e cheia de animais fantásticos, mas enfrenta problemas logo em sua chegada com a fuga de um de seus queridos animais o que leva a várias confusões e uma troca indesejada de maletas com Jacob, um trouxa.

A comunidade bruxa nos Estados Unidos é bem diferente da Inglaterra, com regras mais rígidas retrógradas, como o envolvimento entre bruxos e Não-Majs que é inaceitável e a criação de animais fantásticos é totalmente proibida.

Tina é uma jovem funcionária do MACUSA(Ministério da Magia dos EUA) que perdeu seu posto de auror após problemas envolvendo Não-Majs(conhecidos Trouxas na Inglaterra) e encontra Newt e sua maleta de criaturas magicas causando problemas em meio a uma cidade que está sendo atacada por algo não natural, o que ameaça expor toda a comunidade mágica. 

Newt é um bruxo peculiar, curioso e que possui alguma dificuldade em se envolver facilmente com outras pessoas, acho que por isso ele se dá tão bem com os animais, ele os entende e sabe como é não ser aceito ou compreendido.
Reunidos em busca dos animais, Newt, Tina, Jacob e Queenie, são um grupo bastante divertido que se envolve em bastante confusão e acabam criando laços de amizade bem fortes. Tentando impedir que o mundo bruxo seja expostos e que continuem vivos ao mesmo tempo, eles precisam ir atrás de um ser que para muitos bruxos não passam de mitos.

Os animais que nos são apresentados são super fofos e apaixonantes, e o Newt possui uma habilidade natural de se envolver e cuidar deles. Seu trabalho é ajudar outros bruxos a compreenderem esses animais tão diferentes e especiais e isso é algo que me tocou muito, e acho que o carisma de Queenie, Tina e Jacob e como eles reagem aos animais após conhecê-los melhor é algo que fortalece ainda mais os laços de amizade que surgem entre eles.

Diferentemente de Harry Potter, Animais Fantásticos é uma saga mais madura, com personagens já em idade adulta e cheio de desdobramentos e tramas, mas de uma leveza que agrada a todos os públicos, desde os mais jovens.

O filme é tão incrível e fantástico e com efeitos especiais tão bem feitos e cuidadosos que a gente sente como se estivesse lá com o grupo. Apesar do começo divertido e mais tranquilo, logo as coisas ficam eletrizantes e as cenas cheias de ações e duelos com varinha.
O elenco do filme me agradou bastante! Com nomes mais conhecidos como Eddie Redmayne(Newt), Colin Farrell (Percival Graves), Ezra Miller (Credence), o elenco se completa com atores mais desconhecidos do público mas com atuações de primeira. A química entre os personagens é maravilhosa e a trama é envolvente.
Eu já garanti o meu filme na coleção e não me canso de assistir! É sempre incrível viajar por esse fantástico mundo bruxo que J. K. Rowling criou. Ao ler o roteiro a gente imagina o filme passando, mas o roteiro tem alguns complementos bem bacanas para o desenvolvimento das cenas.

A história deixa as portas abertas para uma continuação e já sabemos que a saga irá contar com 5 filmes, sendo o segundo com o lançamento para novembro de 2018, e uma novidade que já sabemos é que teremos Albus Dumbledore, cujo intérprete será o ator Jude Law, então já estou mais do que ansiosa.

Então só posso dizer que sou fã, e se você também é tem que conferir, não só o filme mas o roteiro também. Quem aí já leu ou viu o filme? Não deixem de comentar sobre o que acharam.
Beijos

domingo, 30 de julho de 2017

[Resenha] O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares

TítuloO Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares
Título Original: Miss Peregrine's Home For Peculiar Children
AutorRamson Riggs
Editora: LeYa
Ano: 2016
Páginas336

Bom dia aventureiros!
A aventura de hoje é pelo mundo das crianças peculiares. Ano passado, o furor em torno dessa obra foi enorme ainda mais com o lançamento da adaptação para os cinemas com a direção de Tim Burton e um elenco maravilhoso(Eva Green RAINHA!), mas esse hype todo me desanimou na época haha não li o livro e nem assisti ao filme(culpa do cinemark que só passou sessões dubladas na minha cidade).

Esse mês finalmente tomei vergonha na cara e fui ler a obra, e confesso que não atendeu as minhas expectativas. Assim, é um livro bom e uma história bacana e que tem potencial, mas para um primeiro livro eu achei meio fraco, quando eu finalmente me empolguei com a leitura, acabou... espero que o segundo livro me anime mais.

A  história nos apresenta Jacob que cresceu ouvindo as histórias estranhas sobre a juventude de seu avô, Abe, sobre como ele viveu em um orfanato cheio de crianças especiais e como a guerra veio e mudou tudo.

Mas desde pequeno Jacob foi levado a acreditar que as histórias que seu avô contava eram apenas isso, histórias. Que apesar de ter vivido em um orfanato, ele não tinha nada de espetacular e as crianças eram crianças normais.

Com a repentina morte do avô em circunstância bem esquisitas, Jacob precisa superar as visões que o atormentam, e com a autorização de seus pais e psiquiatra, ele viaja em busca do tão mencionado orfanato onde seu avô passou um tempo.

Ao encontrar tal lugar, escondido em uma fenda do tempo, Jacob descobre que a magia é real e que cada criança tem sua peculiaridade, habilidade, e que as crianças com quem um dia seu avô viveu não envelheceram nem um dia. Porém tudo ainda é muito misterioso e Jacob se envolve cada vez mais com as histórias e segredos dos moradores do orfanato da Senhorita Peregrine.

Quando as coisas começam a ficar estranhas no mundo real, pondo em risco a vidas das pessoas no pequeno vilarejo onde está hospedado com seu pai, Jacob precisa descobrir o que está sendo escondido dele e o que ou quem pode estar perturbando a tranquilidade do povoado.

É uma leitura gostosa e rápida! Não atendeu as minhas expectativas, mas nem por isso foi ruim, só esperava mais. A narrativa é bem fluida e alguns personagens são bem interessantes, a história é bem diferente e original e não vejo a hora de me aprofundar mais nessa aventura fantástica. É narrado em primeira pessoa pelo ponto de vista de Jacob, o que por um lado é bom, pois aprofunda no personagem e nos seus sentimentos naquele momento, mas por outro lado limita a narrativa.

Já tenho o segundo livro por aqui e logo mais vou encaixá-lo na tbr, mas prefiro comprar o terceiro livro primeiro então não sei quando vai ser ehehe.

O primeiro livro eu tenho a edição brochura da LeYa e ficou legal, apesar da diferença com as edições em capa dura da Intrínseca, mas por ser um livro pequeno achei a letra um pouco pequena, mas apesar de um pequeno incomodo, a leitura correu bem. A edição é cheia de fotos dos peculiares para ilustrar a obra e algumas eu achei bem bizarras. ^^

Apesar de tudo é uma obra bacana e quem gosta do estilo pode curtir bastante. Ainda não conferi a adaptação cinematográfica, sei que passou ontem na tv, então logo vou arrumar um tempinho para assistir, mas pelo que ouvi falar é bem diferente do livro.

Quem aí já leu? Me conta o que achou.
Beijos

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Na Minha Caixa de Correio #57

Boa tarde galerinha!
Ficamos algum tempo sem fazer bookhaul por motivos de: eu não comprei nem um livrinho! E como estou sem parcerias no momento também não recebi nada, até porque ultimamente ando tendo problemas com as leituras haha esse mês as coisas parecem estar normalizando e o ritmo de antes está voltando. ^^

Há umas duas semanas teve o "Amazon Day", dois dias repleto de promoções maravilhosas no site e frete grátis para qualquer valor, teve muuitos livros que estão na minha wishlist por preços inacreditáveis, mas como eu não podia comprar todos tive que selecionar alguns que queria mais.
- A Noiva Fantasma (Yangsze Choo)
- 1977: Enfield (Guy Lyon Playfair)
- Legião (Wiliam Peter Blatty)
DarkSide é uma editora que normalmente está presente a cada comprinha! Amor demais nessa editora.. hehe... A Noiva Fantasma não fez parte do pedido da amazon, eu pedi ele no site da Saraiva que também entrou em promoção logo depois da amazon, ele saiu por 26 reais no boleto e foi frete grátis(super compensou, pois é um livro que eu só estava achando super caro e com fretes enormes). Enfield e Legião são dois livros que eu queria desde a primeira notícia sobre eles e queria muito uma promoção para comprá-los, saíram por menos de 25 cada um. Enfield é o caso do filme Invocação do Mal 2, mas o escritor é um outro investigador que narra os fatos completamente diferente dos Warren, e Legião é uma continuação de O Exorcista(não vejo a hora de começar a ler). 
- As Crônicas dos Kane: Guia de Sobrevivência (Rick Riordan)
- A Bela e a Fera (Madame de Villeneuve)
Ainda não li a trilogia das Crônicas dos Kane, mas já aproveitei o precinho do Guia de Sobrevivência(R$6,90) e A Bela e a Fera é uma das minhas histórias favoritas, amo demais os filmes da Disney e achei essa edição linda então estava namorando ela há algum tempo, essa edição possui duas versões: a clássica e o conto original. Ele saiu por uns 15 reais.
- A Guerra dos Tronos Ilustrado (George R. R. Martin)
- Animais Fantásticos e Onde Habitam Roteiro Original (J. K. Rowling)
Que eu amo Game of Thrones não é novidade! A editora Leya arrasou com essa edição linda, folheei mais ou menos o livro e as ilustrações estão lindas, depois com mais tempo quero conferir com mais cuidado. De 129,90 que foi o valor de lançamento, ele estava por 49,90 e foi o único mais carinho do pedido. ^^ Espero que lancem os outros livros ilustrados também, mas que demore um pouco porque nesse precinho tem que ser devagar hahaha.
Animais Fantásticos foi um filme tão fofo e tão esperado por mim e todos os fãs de Harry Potter, e eu estava desejando a versão americana do livro/roteiro, mas como esse da rocco saiu por um preço bem bacana(também foi menos de 25) na amazon day eu pedi ele mesmo e a edição está de arrasar também, se não me engano está no mesmo design da americana. Simplesmente maravilhoso!

Algumas fotinhas dos dois ultimos livros! 

Então foi isso! Muitos livros que eu desejava e saíram a preços maravilhosos. Depois que estava tirando foto que reparei que todos eram capa dura *----* 
Depois de 3 meses sem comprar nada, eu ate comprei bastante ehehe agora é ficar mais alguns meses sem comprar nada para pagar esses hahaha.

E vocês aproveitaram bastante o Amazon Day? Quais obras vocês compraram ou ficaram desejando? Eu deixei alguns livros de fantasia bem desejados no carrinho que não deu para comprar junto, mas quem sabe logo tem outra super promoção como essa? Logo mais tem BlackFriday né... ^^

Beijos

domingo, 23 de julho de 2017

[Resenha] Manhã de Núpcias - Lisa Kleypas

TítuloManhã de Núpcias (Os Hathaways 4)
Título Original: Married by Morning
AutorLisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Ano: 2014
Páginas272

Bom dia leitores! 
Estive sumida na última semana né hehe mas hoje estou de volta para resenhar mais um romance de época fofinho. ^^ Tinha lido os dois primeiros livros: Desejo à Meia-Noite e Sedução ao Amanhecer(resenhas aqui e aqui) e gostei dos dois mas não tanto como da série Os Bridgertons, Os Bedwyns e até mesmo a série As Quatro Estações do Amor da Lisa, me conquistaram mais. Mesmo assim não queria deixar de ler os outros livros, até porque essa série tem umas peculiaridades bem interessantes e personagens bem complexos, e completei minha coleção no começo do ano passado. Li o terceiro Tentação ao Pôr do Sol(resenha aqui) e já gostei bem mais da história de Poppy e Harry e me envolvi com a família Hathaway.

Nesse quarto livro nos aprofundamos mais na vida do único irmão Hathaway, Leo, que passou por momentos bem perturbadores no passado quando perdeu sua noiva para a febre escarlatina. Após ele mesmo adoecer tudo que Leo desejava era se juntar a Laura na morte, mas o destino tinha outros planos e ele sobreviveu. Amargurado ele se afundou na própria tristeza, com bebidas, drogas e mulheres, o que lhe rendeu uma péssima reputação.

Leo então herda um título de nobreza aparentemente amaldiçoado, e a simples e humilde família dos Hathaways se vê em meio a alta sociedade londrina, mas as peculiaridades da família não fazem com que eles sejam bem vistos entre os nobres. Entre tantas dificuldades para se adaptarem a nova vida, as coisas finalmente vão bem para todos: Amelia, Win e Poppy estão bem casada, apaixonadas e construindo suas famílias, o que deixa apenas Beatrix, a caçula para que Leo se preocupe.

Mas uma notícia surge para abalar a aparente calmaria dessa família: se Leo não se casar e gerar um herdeiro em um determinado prazo, ele perderá a casa onde a família vive, porém Leo não vê vantagem nenhuma em um casamento.

Catherine Marks é a mulher que foi contratada como preceptora de Poppy e Beatrix, uma mulher educada e reservada, com um passado misterioso e uma língua afiada. Seus embates com o patrão sempre deixaram a família curiosa, Leo apesar de se irritar com a jovem acompanhante de sua irmã e a achar uma megera, opinião igualmente compartilhada por Cat em relação a Leo, ambos acabam por descobrir que sentem algo diferente um pelo outro, e a convivência começa a mudar o relacionamento deles. 

Os segredos de Catherine atraem mais ainda Leo, que se diz preocupado com a reputação da família, mas no fundo deseja conhecer a verdadeira Catherine, seus medos e anseios, e protegê-la de qualquer coisa ou pessoa. Catherine é uma mulher de recursos e não precisa trabalhar, mas vê nos Hathaways a família que um dia queria ter tido e estar trabalhando na casa deles é o mais próximo que pode chegar a ter uma família. No livro anterior ficamos conhecendo a ligação de Catherine e Harry Rutledge, marido de Poppy e ficamos ainda mais curiosos quanto as circunstâncias do passado da jovem. 

O envolvimento de Leo e Cat é mais que puramente físico, conforme vão se envolvendo eles se abrem um para o outro demonstrando quem realmente são, confiando segredos que não contariam a mais ninguém, e a honestidade entre ambos foi um ponto bem positivo na obra, pois foi o que fez com que eu acabasse gostando de Leo(até esse momento eu não o suportava hahaha).

Mas Cat é uma mulher que lutou bastante em sua vida e sente uma dificuldade enorme em deixar os outros entrar, e mesmo que seus sentimentos por Leo sejam fortes, ela receia aceitá-lo em sua vida, e cabe ao Hathaway convencê-la do contrário. Leo é bem parecido com Harry Rutledge até certo ponto e algumas de suas atitudes me incomodaram no início, mas conforme a história se desenvolve ele amadurece ainda mais e muda seu ponto de vista sobre várias coisas, principalmente sobre o que espera da vida.

A narrativa da Lisa é bem fluida e gostosa, em terceira pessoa, os personagens são bem explorados e com passados misteriosos ou sombrios. O bacana desse tipo de série é que ao mesmo tempo que temos Leo e Cat, acompanhamos o desenvolvimento do restante da família, e eu adoro essa química que todos eles possuem, como vivem em harmonia e são uma família unida. Outro personagem, além de todos da família, que me encantou e muito, foi Dodger, o furão esperto de Beatrix que é apaixonado por Cat e suas ligas hehehe.

O terceiro livro e esse fizeram com que eu me apaixonasse pela série e torcesse ainda mais por todos dessa família. Romances de época são previsíveis e normalmente cada autor tem uma fórmula para escrever e os livros quase sempre são a mesma coisa, só muda os personagens e as circunstâncias, mas isso nunca me incomodou na leitura deles, porque é exatamente isso que eu espero quando pego um romance de época, mocinho e mocinha se apaixonam e há alguma dificuldade para que fiquem juntos, mas no final as coisas se resolvem e eles acabam juntos e felizes. São histórias apaixonantes e envolventes, de leitura rápida, para se ler num fim de semana ou mesmo em um dia chuvoso em que estiver livre. 

Então se você gosta do estilo precisa conhecer essa série, com personagens adoráveis como os Hathaways. Quem aí já leu? Gostaram? Me contem o que acharam.
Beijos

domingo, 9 de julho de 2017

[Resenha] Abominação - Gary Whitta

Título: Abominação
Título Original: Abomination
Autor: Gary Whitta
Editora: DarkSide Books
Ano: 2017
Páginas: 320
Bom dia aventureiros.
A resenha de hoje é de uma aventura bem sangrenta. Lançado há alguns meses pela editora DarkSide Books, Abominação teve um marketing pesado em relação a seu conteúdo que se utilizou dos vikings para atrair um público que curte esse tipo de história. Eu particularmente fui muito iludida hahaha pois realmente esperava algo centrado nos vikings.

A bem da verdade, apesar de serem mencionados os dinamarqueses como inimigos da Inglaterra e da guerra que houve entre eles e os ingleses antes de ser feita a paz também ter um pequeno espaço, no mais os vikings não aparecem em momento algum, é apenas uma sombra constante.

Alfredo é o rei da Inglaterra que conseguiu firmar a paz com os dinamarqueses depois de uma guerra longa e cansativa. Mas essa paz está sendo ameaçada com a ascensão de um novo líder dinamarquês. Tentando evitar um novo confronto envolvendo seu povo, Alfredo permite que o arcebispo da Cantuária, Aethereld, realize experimentos de uma possível arma para ser utilizada contra os vikings, mas quando tal experimento sai do controle e ameaça tudo em que eles acreditam, ele precisa da ajuda de um soldado que uma vez salvou sua vida.

Wulfric é um homem com um dom para matar, uma habilidade natural para a batalha, mas que nunca gostou de pegar em armas. Após salvar a vida do rei durante a guerra contra os dinamarqueses e conquistar sua fama como um grande guerreiro, passa a viver uma vida pacata e tranquila ao lado da esposa em suas terras humildes.

Mas quando o chamado do rei chega ele sabe que não pode recusar comparecer diante do amigo e parte para cumprir com seu dever. Uma missão de caça ao bispo e as suas abominações por terras devastadas, que o leva a uma vida amaldiçoada.

Após 15 anos de tormento e vagando como um mendigo sem rumo, Wulfric não aguenta mais a maldição que lhe foi afligida por Aethereld antes de seu último suspiro, e quando conhece a jovem Indra, uma iniciada da Ordem, vê a oportunidade de talvez encontrar a paz que tanto almeja.

A Ordem, organização que Wulfric auxiliou a fundar, tem como objetivo exterminar todas as abominações que ainda possam vagar pelas terras e Indra é uma guerreira voraz e destemida, que apesar de jovem já é bem melhor que qualquer iniciado e ate mesmo que os paladinos da ordem.

Em busca de sua provação e para mostrar a seu pai que não é mais uma criança e é mais do que capaz de fazer parte dessa organização, Indra embarca em uma jornada sozinha ao longo de seu país à procura de uma abominação, mas os sentimentos que a movem são mais fortes que se imagina e a ultima coisa que ela espera é conhecer alguém como Wulfric.

Como deu para perceber nada de vikings kkkk, mas apesar da decepção inicial, a história conseguiu me surpreender. A narrativa do Gary é bem leve e fluída, apesar da temática violenta, o que soube trabalhar muito bem para agradar tanto os leitores mais fracos quanto os mais fortes.

Os personagens centrais são tão humanos, com anseios tão típicos de humanos e sentimentos que nos são comuns. Wulfric e Indra possuem uma química(não quero dizer romântica ok?) tão forte desde o início e puder perceber que o caminho de ambos iriam se chocar e seria mais do que apenas um embate. Para mim a trama se tornou muito óbvia desde o início mas ainda assim teve alguns elementos que acabaram por surpreender no final e a leitura foi bem aproveitada.

É uma jornada de redenção e de conhecimento e uma leitura muito boa, porém sem grandes reviravoltas. Se você curte uma boa ação esse livro é uma ótima opção e eu recomendo, como entretenimento cumpre bem seu papel, uma aventura fantástica e sombria pela Idade Média e sim, bem sangrenta, com muitas cenas de luta e violência.

Quem aí já leu? Me conta o que achou.
Beijos

domingo, 2 de julho de 2017

[Resenha] Sobreviventes do Caos - Bianca Gulim

TítuloSobreviventes do Caos
AutorBianca Gulim
Ano: 2016
Páginas: 244
Bom dia leitores.
Prontos para conhecerem mais uma aventura? Eu recebi esse ebook em parceria com a autora Bianca Gulim e hoje vim mostrar o que eu achei da obra. ^^ Agradeço muito a autora por ter me dado a oportunidade de conferir a obra.

Ano 2222, um vírus mortal atinge a maior parte da população mundial levando à guerra e o caos. Após conseguirem evitar a extinção, a humanidade tenta se reestruturar e os poucos sobreviventes se dividem em grupos que vivem com ou sem tecnologias e seguem as regras de seus líderes.

Celine e seu irmão Julio lideram seu povo em um mundo dominado pelos caos, Celine é uma guerreira destemida e habilidosa, motivo pelo qual seu irmão a tornou a líder dos guerreiros de seu povo. Seu povo é uma pequena comunidade mas que vive unida e trabalha junto em busca da paz. Vivendo sobre a vigilância da Fortaleza, que força a paz entre os povos e acaba com qualquer conflito de forma dura e rígida, Julio forja uma aliança com os aligortes, um povo que possui poucos guerreiros e aparentemente estão vulneráveis a ataques do povo da areia.

Mas tal aliança se mostra uma armadilha quando os aligortes se viram contra seus aliados e aprisiona seu povo com o objetivo de dominação e aumentar seu reino e guerreiros.

Celine se vê em uma situação difícil e aterrorizante e sente a ausência de seu irmão, que partiu em direção a Fortaleza, mais do que nunca. Porém, na ausência de seu líder, seu povo só pode contar com Celine que fará de tudo para garantir a liberdade e segurança daqueles que ela ama.

Após descobrir que foi traída por seu recente aliado, Celine ainda descobre que Max, o homem por quem vem nutrindo sentimentos fortes desde que o conheceu, também se aliou aos aligortes. Assim precisa contar com a ajuda de Luke, um homem charmoso que a salva dos seus inimigos, e a leva para o seu acampamento, onde um grupo de fugitivos do povo da areia se encontra.

Mas enquanto os Aligortes estiverem atrás de Celine e o Povo da Areia atrás de seus fugitivos, eles não estarão seguros e precisam se unir em um plano que possa ajudar seu pequeno grupo a sobreviver em meio a guerra.

Celine é uma personagem forte e determinada e coloca o bem estar de seu povo antes do próprio, mas seus sentimentos e ações me pareceram confusos, ao mesmo tempo em que ela parece confiar cegamente em Max e em sua lealdade mesmo que os sinais demonstrem o contrário, quando ela descobre um fato que ele omitiu de seu conhecimento ela surta e faz o maior estardalhaço sem pensar na situação que isso causaria naquele momento. Enquanto diz a si mesma que Max é o homem a quem entregou seu coração e que ela é dele, tem momentos em que fica extremamente balançada com Luke. Apesar de ser bem clara em relação a seus sentimentos e relação com Max, desencorajando totalmente Luke, em outro momento ela aceita seus avanços. E confesso que triângulos amorosos não é bem algo que eu curta. 

Tanto Max quanto Luke são personagens interessantes e que podem ser bem explorados, mas ambos também chegam a tomar atitudes ou agir de forma bem estúpidas e impulsivas as vezes, o que me deixou na dúvida se eu gosto ou não deles hehe. Alguns personagens secundários me agradaram bastante e espero que tenham um desenvolvimento maior no próximo livro.

A trama criada pela autora tem potencial para se desenvolver muito bem e se tornar uma trilogia fantástica, infelizmente esse primeiro livro não me empolgou tanto de início. Apenas para o final que a história finalmente toma fôlego e deslancha, mas termina tão abruptamente que ficou parecendo que eu levei um balde de água fria na cara hehe e terminou com um plot twist do caramba, o que deixa o leitor bem ansioso para conferir a continuação.

O livro é narrado em primeira pessoa pelo ponto de vista de Celine, o que faz com vejamos tudo pelos olhos dessa jovem guerreira e sintamos mais empatia pela personagem, entretanto, apesar de tudo não consegui me identificar ou simpatizar tanto com ela. Apesar de alguns pontos que me incomodaram, a história é boa e tem potencial, foi uma experiência bacana poder conferir a obra. A revisão está muito boa, com apenas um ou outro errinho que é comum encontrar em qualquer obra.

Se você curte distopias e achar a história interessante eu recomendo muito a leitura. Por algumas resenhas que eu andei lendo muita gente gostou bastante e eu também gostei, só não foi tanto quanto eu esperava, mas creio que por ser o primeiro livro da trilogia ainda tem muita coisa para ser desenvolvida e eu quero muito conferir, e por ser seu primeiro livro a autora mandou bem e tem talento. 

Já leu? Me conta o que achou.
Beijos

domingo, 25 de junho de 2017

[Resenha] A Rebelde do Deserto - Alwyn Hamilton

Título: A Rebelde do Deserto 
Título Original: Rebel Of The Sands
Autor: Alwyn Hamilton
Editora: Seguinte
Ano: 2016
Páginas283
Boa noite aventureiros.
Vamos conferir a resenha desse livro que eu li há alguns dias e foi uma surpresa incrível! Miragem é um pais que é governado por um Sultão em busca de cada vez mais poder e que abriu suas fronteiras a guerreiros estrangeiros em uma aliança. Amani é uma jovem que vive presa em uma sociedade extremamente machista e perigosa. Após a morte de sua mãe, Amani passa a viver na casa dos tios, em Vila da Poeira, uma cidadezinha isolada no meio do deserto de onde sonha com o dia em que irá fugir e conquistar sua liberdade.

Em um mundo onde as mulheres não passam de nada além de uma propriedade para os homens, Amani se torna uma exímia atiradora e suas habilidades são muitas. Um dia quando descobre que será obrigada a se casar logo, a oportunidade aparece e a jovem segue disfarçada de menino para um desafio de tiro, de forma a conseguir dinheiro para auxiliar em sua fuga e encontra um forasteiro que mudará o rumo de sua vida, além de a salvar algumas vezes. Jin é um homem misterioso e procurado pelos soldados do sultão por traição, mas ele pode ser a chance de Amani de chegar em segurança a seu destino.

Seus caminhos acabam por ser mais tortuosos do que esperavam e Amani descobrirá muito mais sobre si mesma. O relacionamento entre ambos acaba se desenvolvendo para algo mais do que uma amizade, mas nada muito exagerado, na verdade o romance acaba sendo bem leve o que me agradou bastante. 

Amani é uma personagem forte e diferente da maioria das mulheres em sua sociedade, ela não aceita desaforos e luta por aquilo em que acredita. Não é um donzela em apuros e sabe muito bem cuidar de si mesma, mas a sociedade em que vive é cruel, principalmente com as mulheres, e sua fuga é em busca de uma vida melhor e de liberdade para viver da forma que acredita.

Esse é um livro que eu queria ler há algum tempo e finalmente a oportunidade surgiu e foi uma leitura bem gostosa de fazer. A narrativa é super fluida e rápida e quando percebemos já estamos no fim, a história e o mundo criado pela autora é bem diferente do que eu estou habituada a ler e original, possui alguns elementos fantasiosos bem interessantes.

Nunca tinha me aventurado a ler algo de uma cultura tão diferente, acho que por isso não entendia algumas coisas durante a leitura kkk mas nada que atrapalhasse o entendimento da obra. A construção dos personagens é feita de forma cuidadosa e cada um possui uma personalidade única. Claro que nesse primeiro livro, nos aprofundamos mais em Amani e Jin do que em outros personagens, mas alguns personagens secundários apresentados são cativantes e espero muito conhecer mais sobre eles nos próximos livros.

A trama aparentemente simples no início nos leva a algo muito maior e mais complexo ao final, nos deixando mais ansiosa ainda para a continuação e ver como será explorada a história do príncipe rebelde. 

A narrativa é em primeira pessoa, pelo ponto de vista de Amani e a história é intrigante e arrebatadora. Então super indico para você que adora aventuras com heroínas fortes e tramas e conspirações.

Se você já leu não deixe de comentar e contar o que achou, e se não leu ainda mas curtiu a resenha também deixe seu comentário.

Beijos e até a próxima.